×
26/07/2022 20h09 Há 697 dias
Artista piracicabana lança vídeo com resgate ao Cururu

  A artista piracicabana Luana Iris lança amanhã (27), às 12h30, em seu canal do Youtube (bit.ly/cururuluana), o vídeo “Luana Iris – Cururu Paulista”, que conta com acessibilidade para a comunidade surda, via legendas. O conteúdo foi registrado durante a participação da cantora, em 7 de julho (dia do seu aniversário de 20 anos), no Pouso do Divino, evento que compõe a programação da Festa do Divino, tradicional em Piracicaba (SP).

    Por meio do novo conteúdo audiovisual, que tem direção de Leandro Palauro, a piracicabana mescla as ancestralidades caipira e africana, que são influências fundamentais na sua música.

Luana cresceu na periferia da zona oeste de Piracicaba (SP) sob forte influência da arte regional. Seu pai, Luiz Carlos da Silva, foi locutor de Cururu e a levava para eventos como a Festa do Divino, tradicionalmente animada pelo gênero musical. Hoje, a cantora une a cultura do Hip Hop à musicalidade da viola, num duplo resgate de ancestralidades.

    Recentemente, a artista também se apresentou no Revelando SP, festival de tradições paulistas realizado na capital. Luana conta que, além do convívio desde muito nova com a música, a troca de experiências com diferentes vertentes, como as praticadas pela Casa de Batuqueiro, despertou a necessidade de abordar a ancestralidade em seu trabalho.

“Além de ser um indivíduo, eu também carrego a cultura do meu povo comigo, o que é uma grande responsabilidade, mas, ao mesmo tempo, um grande prazer. Pessoas como o Antonio Filogenio de Paula Junior e o Vanderlei Benedito     Bastos, ambos batuqueiros, estão sendo fundamentais para que eu me compreenda como um ser coletivo”, afirma Luana Iris.

Além da direção de Palauro, o material audiovisual reúne, ainda, redação de Luana Iris, produção de Gabriela Rodrigues (Vênus) e legendas de Airan Prada.

    Hip Hop e Cururu - Luana Iris também integra o movimento Hip Hop e, ao lado de Gabriela Rodrigues (Vênus), forma a dupla Lua e Vênus, que vem produzindo conteúdos a lançar em breve. Em junho, Luana homenageou, na música Ato Criminal, George Stinney Jr., o mais jovem condenado à pena de morte no século XX nos EUA, que foi executada em 1944, quando ele tinha 14 anos. Controversa, a condenação foi alterada pela Justiça daquele país em 2014. A canção está disponível nas principais plataformas de streaming, como o Spotify.

    O Cururu, homenageado pela artista, é uma manifestação folclórica caipira de origem ameríndia e portuguesa. É característico da região do médio Tietê. Em Piracicaba, alguns dos nomes que fizeram história no Cururu são Parafuso, Pedro Chiquito, Nhô Serra e Nhô Chico.

    SERVIÇO - Lançamento do vídeo “Luana Iris – Cururu Paulista”. Quarta-feira, 27/7, às 12h30, no canal da artista no YouTube Iris (bit.ly/cururuluana). Mais informações podem ser obtidas no Instagram: @falaew_lua / @ladys_prod

   

    Foto: Jaqueline Altomani

Autoria: Fonte: Tempo D Comunicação e Cultura