×
15/06/2022 17h00 Há 738 dias
Casa de Batuqueiro realiza live em que debate a conscientização quanto à Doença Falciforme

    Como parte da programação do projeto “Saberes no Pé do Tambu”, a Casa de Batuqueiro realiza nesta quarta-feira, 15/6, às 19h30, a live “Anjos da Meia-Lua”, que tem como objetivo conscientizar a população quanto à Doença Falciforme. A exibição, aberta ao público, acontece no canal do Youtube da Casa de Batuqueiro (https://www.youtube.com/c/CasadeBatuqueiro).

    Logo depois, às 21h, será apresentado, no mesmo canal, o conto “Anjos da Meia Lua”, de autoria do batuqueiro e escritor Vanderlei Bastos, interpretado por Mayra Kristina Camargo. A iniciativa é financiada pelo ProAC direto, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo.

    Criada em 1996 por Vanderlei Bastos e Antonio Filogenio de Paula Junior, a Casa de Batuqueiro, que trabalha para preservar e fortalecer a cultura afro-brasileira, atua também no cuidado com a saúde de seus integrantes. Vanderlei Bastos é auxiliar de enfermagem e, entre diferentes atividades, atua na divulgação a Doença Falciforme e, em ações distintas, uniu apresentações de Tambu – conhecido também como Batuque de Umbigada ou Caiumba –  a ações referentes ao Dia Mundial de Conscientização sobre a Doença Falciforme, celebrado em 19 de junho.

    Participam da live: Vanderlei Bastos (Casa de Batuqueiro), Antonio Filogenio de Paula Junior (Casa de Batuqueiro), Dr. Antonio Ananias Filho (médico), Ana Maria Feliciano (nutricionista) e Samara Santos (nutricionista).

    DOENÇA – Celebrado em 19 de junho, o Dia Mundial de Conscientização sobre a Doença Falciforme foi criado pela ONU (Organização das Nações Unidas) em 2008 para gerar conscientização quanto à enfermidade, que é genética, hereditária e caracterizada por alterações no sangue. Sem o tratamento adequado, a doença pode comprometer as principais funções do organismo.

    SABERES –  A live compõe a programação do projeto “Saberes no Pé do Tambu”, que tem como objetivo evidenciar a cultura afro-paulista, incentivar a sua preservação e permitir a transmissão de saberes e reúne ações culturais e educativas, como lançamento de livro, transmissões audiovisuais e contações de histórias. As ações têm audiodescrição, legenda e intérprete de Libras. Os locais possuem fácil acesso às pessoas com mobilidade reduzida.

    SERVIÇO – Mais informações sobre o projeto “Saberes no Pé do Tambu” podem ser conferidas no Instagram: @casadebatuqueiro e @etcprodutora


    Foto: Paulo Fortunato

Autoria: Rafael Bitencourt Fonte: