×
03/03/2022 07h52 Há 815 dias
Depois de 120 dias fechado, Parque da Rua do Porto é reaberto

Da redação com texto de Andressa Mota/CCS

 

A Prefeitura de Piracicaba, por meio da Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente (Sedema), reabre na sexta-feira, 25/02, o Parque da Rua do Porto. O local estava fechado desde 18/10 para a execução da primeira fase do projeto-piloto de manejo de carrapatos, com aplicação de carrapaticida biológico. Com isso a população ficou sem esse equipamento público por mais de 120 dias. Num período em que a cidade carece de equipamentos como o Parque da Rua do Porto para que as pessoas pratiquem seus exercios com segurança.  O projeto ainda está em andamento, mas em nova fase que possibilita a visita da população. O Parque também recebeu manutenção em diversos pontos, de poda de árvores a reparo no chão e limpeza da lagoa. O horário de funcionamento do Parque será de segunda-feira a domingo das 6h às 19h.



Projeto-piloto de manejo de carrapatos continua em andamento | Foto: Sedema

 

A Sedema apresentou hoje, 24/02, as melhorias na estrutura e abordou o projeto-piloto em uma coletiva de imprensa, que também contou com a presença de secretários municipais e de vereadores. O titular da Sedema, Alex Gama Salvaia, liderou ainda uma caminhada pelo Parque com os integrantes do encontro.


De acordo com Salvaia, o Parque da Rua do Porto foi escolhido para execução do projeto-piloto por ser cercado. Os resultados finais poderão ser verificados no meio do ano, quando ocorrerá a fase de eclosão dos ovos dos carrapatos. “O estudo exigia que fizéssemos um período de isolamento da área. Agora que temos esse período estatístico, temos condição de liberar o acesso e vamos continuar os estudos”, explica Salvaia.


O secretário lembra que o produto utilizado no projeto-piloto é um agente biológico e não químico, ou seja, não afeta o ecossistema do Parque. “A certeza do produto ser bem-sucedido nós vamos ter na época do inverno, quando vamos perceber a diferença de número de carrapatos comparativamente aos outros espaços que são abertos, como as avenidas Cruzeiro do Sul e Renato Wagner. E temos boas expectativas”, afirma Salvaia.


Devido à presença de capivaras, o Parque da Rua do Porto, assim como outros pontos próximos a rios, ribeirões, córregos e lagoas, é um local com infestação de carrapato-estrela, que, se contaminado, transmite a febre maculosa, doença com alto índice de letalidade se não for diagnosticada há tempo. Em Piracicaba, as áreas de maior risco de incidência estão devidamente identificadas para que os visitantes tenham consciência do risco. Desta forma, conforme pontua Salvaia, o projeto-piloto em andamento no Parque visa a proteção da população.

Nossa preocupação é, justamente, tentar proporcionar para a população um ambiente menos arriscado para que a febre maculosa não faça mais vítimas como já tem feito no Brasil inteiro e em outros lugares também”, afirma o titular da Sedema.


]MANUTENÇÃO – Para a reabertura, o Parque da Rua do Porto recebeu uma série de melhorias em sua estrutura, que há anos não ocorria, visando ampliar o bem-estar da população ao visitar o local. De acordo com a Sedema, foi realizada a poda de cerca de 900 árvores. Foram pintados o corrimão da entrada em frente à Prefeitura, os bancos de madeira, os bebedouros (que também receberam manutenção), os pisos dos dois quiosques, a mureta da rampa de acesso pela rua Ipiranga, entre outros.

 

Foram feitos reparos ainda no muro de pedra próximo à entrada em frente à Prefeitura, no piso em volta da guarita da Guarda Civil (GC), no teto de um dos quiosques e no piso da academia e de trechos da pista de caminhada. A tela ao lado do portão principal (próximo à academia) foi consertada e a mureta próximo ao mesmo local foi reconstruída. Ocorreu também a troca das lixeiras, a lavagem dos globos das luminárias, da academia e do parquinho, além da limpeza da lagoa, com a retirada de materiais inservíveis, como garrafas plásticas. Outras melhorias ainda estão previstas para serem executadas.


“As pessoas que forem caminhar no Parque vão perceber que o ambiente está mais claro com a iluminação do dia e mais conservado com os reparos que fizemos. Esperamos que a população, agora, tendo acesso novamente ao Parque, tenha percepção das melhorias e que também passe a cuidar melhor do Parque”, comenta Salvaia.

 

ILUMINAÇÃO – A Sedema, junto à Secretaria Municipal de Obras (Semob), trabalha também na instalação de nova fiação para recuperar a iluminação do Parque da Rua do Porto, que foi furtada. Ao finalizar essa parte, o horário de funcionamento do Parque será expandido para até as 22h.

Autoria: Fonte: