×
25/09/2022 11h19 Há 608 dias
ETEs são fundamentais para preservação do meio ambiente

    Você sabe qual é a importância das estações de tratamento de esgoto na vida da população e para o meio ambiente? O assunto pode parecer complexo, mas na verdade é bem simples, basta imaginar para onde iria o esgoto se não     houvesse tratamento: para rios, córregos, ribeirões e outros mananciais.

Por isso, todo esgoto doméstico, proveniente da água que utilizamos nas atividades diárias de uma residência, como tomar banho, acionar a descarga, a pia da cozinha, máquinas de lavar roupas, entre outros, deve passar pelas etapas de tratamento de esgoto, antes de retornar à natureza.

    “Com o tratamento do esgoto, evitamos a alteração das características do solo e da água, além da poluição e contaminação dos nossos recursos naturais. Por isso é tão importante o trabalho que desenvolvemos na Mirante, ou seja, devolvemos aos corpos hídricos, efluentes tratados. Dessa forma estamos preservando o meio ambiente e contribuindo para a saúde da população”, afirma o gerente de Operações da Mirante, Rodrigo Leitão.

    Ele comenta que Piracicaba tem 24 estações de tratamento de esgoto, sendo quatro principais: ETE Piracicamirim, ETE Bela Vista, ETE Capim Fino e ETE Ponte do Caixão, que têm capacidade para atender, juntas, cerca de 400 mil pessoas. “Temos o privilégio de viver em um município que já alcançou a universalização da coleta e tratamento de esgoto. Isso significa que todo esgoto coletado em Piracicaba é tratado e devolvido ao corpo hídrico em condições adequadas que, além de preservar as águas, protegem a fauna e a flora”, diz Leitão.

    A conexão dos imóveis às redes coletoras de esgoto garante que a água, após ser utilizada nas tarefas diárias do lar, seja encaminhada para o sistema de coleta e destinada para uma das estações de tratamento de esgoto do município para receber o tratamento adequado, antes de ser devolvida a rios e ribeirões Este tratamento ocorre em diferentes etapas.

    AS ETAPAS - Quando o esgoto chega em uma ETE, passa por diversas etapas para atingir a redução da carga orgânica e demais parâmetros, para torná-lo adequado ao lançamento em corpos hídricos.

    1.       Inicialmente, passa pela etapa de tratamento preliminar, onde todos os sólidos, descartados incorretamente no sistema coletor, são retirados. Ou seja, os resíduos como cotonetes, fios de cabelo, papel higiênico, fraldas descartáveis, óleo, entre outros, descartados de maneira incorreta na rede coletora de esgoto, são retirados nessa etapa do tratamento. Todo esse material é devidamente separado e encaminhado para aterro sanitário.

    2.       O processo que ocorre na sequência é o de desarenação, que remove a areia e os resíduos menores. Essa etapa ocorre em um processo de sedimentação no fundo de um tanque, liberando a parte líquida para a próxima etapa.

    3.       Já no tanque de aeração prolongada, se dá início o tratamento biológico do esgoto. As bactérias presentes nos tanques, através de reações bioquímicas, consomem a matéria orgânica dissolvida no líquido. A remoção dessa matéria orgânica é responsável por garantir que, quando o esgoto tratado seja lançado no corpo d´água, não haja o consumo do oxigênio dissolvido em suas águas, preservando as condições para a manutenção da fauna e flora desses rios e ribeirões.

    4.       Após permanecer de 16 a 24 horas nos tanques de aeração prolongada, onde recebem oxigênio constante pelos sopradores de ar, o esgoto segue para os decantadores.

    5.       Nesses tanques acontecem o processo de decantação, onde o lodo decanta para o fundo do tanque, permanecendo na superfície apenas a água livre de carga orgânica.

    6.       O lodo que acumula no fundo dos decantadores também passa por uma etapa de desidratação e é, posteriormente, encaminhado a aterro sanitário.

Autoria: Ude Valentini Fonte: Aegea - Assessoria Piracicaba