×
26/09/2022 09h00 Há 629 dias
FUMEP e Estado vão ofertar mil vagas para cursos na área de Recursos Hídricos

    Por intermédio da Coordenadoria Estadual de Recursos Hídricos – CRHi, a  FUMEP- Fundação Municipal de Ensino de Piracicaba firmou  contrato de parceria com a Secretaria de Estado de Infraestrutura e Meio Ambiente/SP (SIMA)  para a realização de cinco cursos virtuais de capacitação voltados ao Gerenciamento de Recursos Hídricos.  

     A ação está inserida no âmbito do Programa Permanente de Capacitação em Gestão de Recursos Hídricos do Estado de São Paulo e oferecerá mil vagas estrategicamente direcionadas a profissionais do Estado todo que tenham vínculo com a área, a exemplo dos comitês de bacias e órgãos públicos estaduais em atendimento a demandas bem específicas.  

     Oferecidos na modalidade online, ao vivo, através da plataforma MS-Teams, os cursos serão ministrados pelo CEPP/FUMEP (Centro de Educação Profissional), com apoio do Centro de Pós-Graduação da EEP/FUMEP (Escola de Engenharia de Piracicaba) para Gestão de Projetos do FEHIDRO (40 horas), Indicação de Empreendimentos ao FEHIDRO  (24 horas), O Papel dos Gestores Públicos no Acesso ao FEHIDRO (4 horas), Conceitos Hidrológicos e Hidráulicos básicos para o Gerenciamento de Recursos Hídricos (40 horas) e Princípios da Gestão Integrada de Recursos Hídricos (40 horas).  

     De acordo com o gerente administrativo do CEPP/FUMEP, Prof. Felipe Roger Victor, a previsão é que as aulas ocorram no período de setembro de 2022 a março de 2023. “As aulas serão ao vivo e concedidas por professores de cursos da nossa pós-graduação, entre eles, o curso de Gerenciamento em Recursos Hídricos, que tem à frente o Prof. Francisco Lahóz, uma das maiores autoridades em água e em recursos hídricos do Brasil”, pontuou.  

     Ao justificar a parceria, o diretor executivo da FUMEP, Prof. Renato de Albuquerque Ferreira, lembrou que a EEP/FUMEP foi uma das coadjuvantes da Campanha Ano 2000: Redenção Ecológica da Bacia do Piracicaba que culminou com a implantação em 1993 do Comitê de Bacias Hidrográficas PCJ, o primeiro do país e que hoje serve de modelo para o mundo todo.  

     “Uma grande honra receber do Estado a prerrogativa de colocar todo o conhecimento da nossa academia à disposição para a qualificação de profissionais que farão a diferença no Brasil e no mundo com relação ao gerenciamento dos nossos recursos hídricos”, considerou o diretor-executivo. 

Autoria: Nilma Moratori Fonte: Fundação Municipal de Ensino