×
24/08/2022 07h56 Há 668 dias
Hortaliça sem data de validade pode diminuir desperdício

    Em decisão recente do governo federal, os produtores agrícolas não precisam mais informar a data de validade no rótulo dos alimentos hortícolas. A dispensa já era prevista pela Anvisa, conforme consta na Resolução RDC 259, de 2002. 

    Segundo Daniele Fernanda Maffei, professora do Departamento de Agroindústria, Alimentos e Nutrição da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP, essa medida pode diminuir o desperdício de alimentos no Brasil, evitando o descarte de produtos que possam estar ainda em boas condições de comercialização ou doação. 

    Daniele também informa que quando o alimento atinge o prazo de validade dado pelo fabricante não significa que ele esteja estragado, e sim que, a partir da data constatada, não há garantia de que o produto seja seguro para consumo.     Assim, o fabricante não pode ser responsabilizado legalmente por problemas que surgirem em vegetais frescos. “Nós temos diferentes tipos de vegetais, com características intrínsecas distintas. Aqueles mais ricos em água tendem a se deteriorar mais rápido, e essas características, bem como as condições de armazenamento desses produtos, é que vão determinar o quão rápido esse alimento vai se deteriorar”, afirma.  

    Como identificar os melhores alimentos

    Conforme explica a professora, o consumidor deve ser responsável pela avaliação final do produto. Características como aparência, tamanho e cor são fáceis de serem avaliadas no momento da compra, mas sabor, aroma e textura, por exemplo, apenas no momento em que a embalagem for aberta é que o consumidor conseguirá qualificar. “Precisamos deixar claro que não existe risco zero, ou seja, mesmo quando um produto está dentro do prazo de validade o consumidor deve ficar atento e descartar caso perceba qualquer alteração”, reforça ela.

    A especialista indica que o consumidor não deve remover as partes estragadas de um alimento e ingerir o restante, pois isso compromete a sua saúde. Também é importante higienizar os produtos antes de consumo, lavando com água corrente as sujeiras visíveis e utilizando produtos sanitizantes para reduzir a contaminação microbiológica presente. “Para isso, devem ser utilizados produtos permitidos para a higienização de hortifrutícolas. Essa informação de que o produto pode ser utilizado para essa finalidade deve constar no rótulo, bem como as instruções de como deve ser feito o uso para uma correta higienização”, conclui.  

    Jornal da USP no Ar – O Jornal da USP no Ar é uma parceria da Rádio USP com a Escola Politécnica e o Instituto de Estudos Avançados. No ar, pela Rede USP de Rádio, de segunda a sexta-feira: 1ª edição das 7h30 às 9h, com apresentação de Roxane Ré, e demais edições às 14h, 15h e às 16h45. Em Ribeirão Preto, a edição regional vai ao ar das 12 às 12h30, com apresentação de Mel Vieira e Ferraz Junior. Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo do Jornal da USP no celular. 


    Fotomontagem de Lívia Magalhães com imagem de Reprodução/EAT-Lancet Commission Summary Report

Autoria: Fonte: Esalq - Piracicaba