×
13/09/2022 08h15 Há 619 dias
Imaflora: Atuação garante melhorias em indicadores de direitos humanos, segurança e desenvolvimento sustentável

Com atuação de mais de duas décadas na busca por melhorias no setor sucroenergético, o Instituto de Manejo e Certificação Florestal e Agrícola (Imaflora) desenvolve e participa de iniciativas pioneiras voltadas ao desenvolvimento sustentável e garantia de direitos humanos na cadeia produtiva de cana-de-açúcar.

    O relatório anual da safra 2019/2020 apontou que 56% das melhorias implementadas no setor sucroalcooleiro no período se referiam a aspectos trabalhistas e de Saúde e Segurança e 26% ao Meio Ambiente. O Imaflora atua diretamente na cadeia de produção de cana-de-açúcar por meio de projetos que buscam desenvolver e engajar produtores, prestadores de serviços e trabalhadores rurais, e comprova assertividade de 97% no diagnóstico das oportunidades de melhorias no setor sucroenergético.

    A história do Imaflora, fundado em 1995, perpassa as inovações do setor em uma relação antiga com a busca por melhorias na cadeia de produção de cana, pelo desenvolvimento e implementação de certificações socioambientais que contemplam a conservação de recursos naturais, respeito às leis trabalhistas, garantia de direitos e bem-estar aos trabalhadores rurais. O respeito aos direitos humanos é primordial para o Imaflora em todos os aspectos, seja de saúde e segurança, combate à discriminação e ao assédio, afirma a coordenadora de Cadeias Agropecuárias do Imaflora, Daniella Macedo. “Trabalhamos na classificação de risco, no diagnóstico e mitigação”, observa.

    Normas socioambientais - O Imaflora desenvolveu uma norma socioambiental para cana-de-açúcar no período de 1996-1998. Na sequência, o protocolo foi lançado em livro. Dez anos depois, em 2008, o instituto organizou uma segunda publicação “Certificação Socioambiental para a Agricultura: Desafios para o Setor Sucroalcooleiro”.

    A organização participou ainda da concepção do sistema atualmente conhecido como Rainforest Alliance™ e, desde 2002, atua diretamente nos processos de revisão das normas aplicáveis. Nas consultas públicas da Rede de Agricultura Sustentável (RAS), o Imaflora trabalhou para incluir a cana-de-açúcar no escopo da certificação da Rainforest Alliance™ e realizou auditorias em usinas. O campo de atuação do Imaflora também alcança a construção de normas socioambientais para biocombustíveis e de testes de campo para aplicação de protocolos nesse setor.

    Programa Elos Raízen - O Programa Elos Raízen, fruto da parceria firmada em 2014 entre Imaflora, Fundação Solidaridad e Raízen, é precursor no setor sucroenergético e foi criado para garantir práticas sustentáveis e impulsionar melhoria contínua de toda a cadeia produtiva de cana-de-açúcar pela oferta de valor integrada e ações socioambientais. São cerca de 2 mil fornecedores de cana, em cinco estados brasileiros, atendidos pela iniciativa.

     A parceria surgiu de uma necessidade da Raízen de buscar melhorias contínuas nos processos de produção de cana-de-açúcar própria e de seus fornecedores. “A empresa procurou o Imaflora, devido à expertise com desenvolvimento de normas e auditorias de verificação e certificação, e o Solidaridad porque a fundação já tinha uma ferramenta de coleta e análise de dados de forma agregada, para realizar essa melhoria contínua e integrada, não apenas individualmente, não apenas em um local, mas regionalmente”, relata Daniella Macedo.

     Resultados e Desafios - Os dados do Elos no relatório anual da safra 2019/2020 apontam para resultados positivos no trabalho pela melhoria contínua na cadeia de produção, principalmente quanto à diminuição e reutilização de embalagens, treinamento para os produtores para uso de agroquímicos, capacitação para uso de máquinas e implementos. Foi comprovado pelo Imaflora a assertividade de 97% no diagnóstico das oportunidades de melhorias, o que significa que as ações propostas estavam condizentes com os desafios encontrados no campo.

     Sobre o Imaflora - O Instituto de Manejo e Certificação Florestal e Agrícola – Imaflora – é uma associação civil sem fins lucrativos, criada em 1995, que nasceu sob a premissa de que a melhor forma de conservar as florestas tropicais é dar a elas uma destinação econômica, associada a boas práticas de manejo e a uma gestão responsável dos recursos naturais. O Imaflora acredita que a certificação socioambiental é uma das ferramentas que respondem a parte desse desafio, com forte poder indutor do desenvolvimento local, sustentável, nos setores florestal e agrícola. Dessa maneira, o Instituto busca influenciar as cadeias produtivas dos produtos de origem florestal e agrícola; colaborar para a elaboração e implementação de políticas de interesse público e, finalmente, fazer, de fato, a diferença nas regiões em que atua, criando ali modelos de uso da terra e de desenvolvimento sustentável que possam ser reproduzidos em outros municípios, regiões ou biomas do País.

     Mais informações: https://www.imaflora.org/

Autoria: Claudia Assencio Fonte: Tempo D Comunicação e Cultura