×
17/05/2022 10h00 Há 707 dias
Prefeitura doa documentos históricos à Câmara Municipal

    A Prefeitura de Piracicaba doou dez documentos históricos ligados à Câmara Municipal, encontrados recentemente no acervo do Arquivo Público. O conteúdo foi recebido pelo presidente do Legislativo, Gilmar Rotta, e pela chefe de Gestão de Documentação do Legislativo, Giovanna Fenili Calabria.

    Entre os materiais doados está uma publicação sobre Impostos de Indústrias e Profissões, datada de 1898, dois livros de Receita e Despesa, dos períodos de 1906 até 1908, um livro referente ao Balancete de Receita e Despesa, do ano de 1904, e seis livros sobre a Receita do Município, correspondente aos anos de 1923 a 1925 e 1927 a 1931. Também participaram do evento o secretário de Finanças, Artur Costa dos Santos, e a presidente da Comissão Permanente de Avaliação de Documentos (CPAD), Valeria Dias.

    O secretário de Administração, Dorival Maistro, lembrou que o trabalho de mapeamento que vem sendo realizado no Arquivo Público desde o ano passado pela CPAD está proporcionando a descoberta, recuperação e catalogação de vários documentos que ajudam a contar a história do município. Segundo ele, durante muito tempo Câmara e Prefeitura Municipal possuíam uma única personalidade jurídica. Por isso, nesse processo de mapeamento, muitos documentos ligados à Câmara estão sendo identificados e devolvidos ao acervo do Legislativo. “Sou piracicabano e minha família reside em Piracicaba há várias gerações. Por isso tenho orgulho em dizer que a atual Administração tem trabalhado para resgatar a história da nossa cidade”, disse Maistro.

    Gilmar Rotta elogiou o bom trabalho que vem sendo desenvolvido no Arquivo Público Municipal, lembrando que os documentos doados estarão bem alojados no Departamento de Gestão e Documentação da Câmara. “Não se constrói uma cidade sem conhecer a sua história. A parceria entre Executivo e Legislativo tem contribuído em muito para a preservação e recuperação de documentos importantes que retratam o desenvolvimento de Piracicaba”, frisou Rotta.
    A presidente do CPAD, Valéria Dias, destacou que todas as obras pertencentes à Câmara Municipal foram entregues devidamente catalogadas, resultado do trabalho minucioso da sua equipe que hoje conta com 11 colaboradores. “Preciso destacar neste processo a participação do estagiário do curso de história, Lucas Medina Neves, que documentou todo esse conteúdo, investindo mais de três meses no trabalho de catalogação dos documentos doados ao Legislativo”, destacou Valéria.

    CURIOSIDADES – Entre as informações que constam nos documentos está o registro de grande número de mascates atuando na região, no ano de 1898. Nesse tempo, não havia muitas lojas registradas e a venda de porta em porta era comum. Outra curiosidade é que existiam diversas fábricas de bebida na região do Bairro Alto, sendo a maioria de proprietários de origem alemã. Dessa concentração nasceu o bairro dos Alemães.

    Os livros de Receita e Despesa, no período de 1906 até 1908, revelam o desenvolvimento da cidade durante o mandato do prefeito Fernando Febeliano da Costa. Também trata sobre a comercialização de sacas de café, açúcar e movimentação nos matadouros municipais, entre outros assuntos.
    Já o livro de Receita e Despesas de 1923 até 1931 registra a arrecadação de impostos em Piracicaba e “Xarqueada (grafia utilizada na época para designar o município de Charqueada.

    As despesas da Tesouraria da Câmara, de 1904 até 1915, em sua maioria, eram provenientes de obras públicas ou pagamentos para instituições como Hospital Santa Casa, Hospital Lázaro, pagamento aos empregados da Câmara Municipal e contratos com a Gazeta de Piracicaba (Jornal que funcionou entre 1891 e 1938).


   Fotos: Maurício Cantoni/Fabrice Desmonts

Autoria: Fonte: Prefeitura de Piracicaba