×
03/10/2022 19h26 Há 567 dias
Sesi apresenta “Down Quixote”, filme 100% composto por atores com Síndrome de Down

    Dom Quixote, o clássico do espanhol Miguel de Cervantes, é o livro mais lido de todos os tempos e conta com dezenas (se não milhares) de adaptações. E agora, o grande herói sonhador ganhou uma releitura única: “Down Quixote'', filme com elenco 100% composto por atores com Síndrome de Down. Idealizado, escrito e dirigido por Leonardo Cortez, com fotografia de Patrick Hanser.

    O longa trás Diogo (Diogo Junqueira), um jovem com Síndrome de Down que pertence a um grupo de teatro que se dedica à remontagem de grandes clássicos da dramaturgia. O projeto mais recente do grupo, Dom Quixote, é adiado por conta da pandemia. Na solidão do seu exílio, em Tiradentes/MG, Diogo mergulha no universo da nova peça enquanto decora seu papel.

    A partir daí, a história de Dom Quixote acontece na cabeça de Diogo. Dom Alonso Quijana (Ian Pereira) enlouquece depois de um período enfurnado em sua biblioteca. Inspirado pela leitura de livros de cavalaria, ele parte pelo mundo em busca de aventuras, acompanhado do seu fiel escudeiro Sancho Pança (João Simões). Durante a jornada, elementos teatrais se misturam à cenários reais da histórica Tiradentes, na livre recriação da clássica aventura do cavaleiro andante.

    “Down Quixote” traz na sua concepção o desafio de recriar o universo mágico e delirante do cavaleiro de Cervantes a partir do olhar afetuoso e sensível da pessoa com Síndrome de Down. “Desenvolvi um roteiro que se apropria com imensa e irrestrita liberdade do universo literário idealizado pelo autor, usando seus personagens e situações como pontos de partida para desdobramentos inusitados a partir da livre apropriação dos artistas com a obra”, comenta Leonardo Cortez.

    Longe de ser apenas uma encenação da obra de Cervantes, "Down Quixote” traz a visão da pessoa com Síndrome de Down sobre a história do cavaleiro e seu fiel escudeiro. Para isso, o roteiro se abasteceu de contribuições criativas dos próprios atores nos processos de improvisação, transportando esse universo mágico para a realidade da pessoa com deficiência.

    A cidade histórica de Tiradentes, onde o filme foi rodado é a nova região da Mancha, onde os devaneios de Dom Quixote se materializam numa mistura entre o onírico e a realidade, permeada de elementos teatrais que escapam do palco e invadem as belas paisagens de Minas Gerais. As vivências dos atores na pandemia, o distanciamento e as saudades das pessoas amadas também fazem parte da obra e um celular é a ferramenta que une esses jovens isolados que estão com saudades dos amigos e dos palcos.

    “O processo de realizar Down Quixote foi um grande desafio porque só tínhamos 16 dias de filmagem entre Tiradentes, Itu e São Paulo. Por esse motivo, optamos por trabalhar com luz natural e a câmera na mão. Mas isso se provou uma estratégia frutífera que casou perfeitamente com a espontaneidade e liberdade que o elenco trazia para as cenas. Foi uma experiência repleta de aprendizados para toda a equipe e o elenco!”, comenta Patrick Hanser, diretor de fotografia.

    “A Spray tem tradição de trabalhar com projetos que causam impacto social sem deixar de lado a inovação e o entretenimento. Com Down Quixote, não foi diferente. Acreditamos nesse projeto desde que nos foi apresentado, e é uma imensa felicidade poder vê-lo ganhar espaço no mundo, não só pelas discussões que abre, mas por ser um ótimo filme que, temos certeza, se conectará com o público”, comenta Celia Kakitani, CEO da Spray.

    "Down Quixote foi um projeto bastante desafiador! Num primeiro momento, muitos aspectos relacionados à produção pareciam inexequíveis. Mas a obstinação de todos em fazer acontecer sempre resultava em uma solução. E esse exercício de quebra de paradigmas em uma produção como essa é o aprendizado que levarei comigo para a vida”, completa Andrea Giusti, produtora.

    Parceria com o SESI

    A obra é o primeiro longa-metragem patrocinado pelo SESI-SP, instituição que trabalha pela educação de forma ampla e onde a cultura é parte primordial nesse processo. Desta forma, todas as ações e projetos desenvolvidos visam à formação de novos públicos, a difusão e o acesso à arte e à cultura de forma gratuita, além de fomentar e promover a economia criativa. "Nós acreditamos na força da cultura e das artes na formação de cidadãos críticos e atuantes na sociedade. Fizemos questão de ser parceiros na realização desta iniciativa pioneira e tão necessária que é Down Quixote", reforçou a gerente de Cultura do SESI-SP, Débora Viana.

Autoria: Fonte: Sesi - Piracicaba