×
25/04/2022 14h30 Há 789 dias
Uma semana após percorrer 20 km a pé, fiéis já planejam próxima Via Sacra em Piracicaba

  Realizada durante 30 anos em Piracicaba, a Via Sacra havia se tornado uma tradição. Mas após dois anos de pandemia sem realizá-la, os organizadores tinham dúvida se os fiéis se empenhariam nessa retomada. Qual não foi a surpresa de todos quando 180 pessoas não só compareceram, como também permaneceram até o fim, passando por 15 paróquias, num percurso de 20 km a pé. A ação foi tão intensa que uma semana depois, ainda com bolhas nos pés e dor nas pernas, os fiéis já planejam o próximo evento.

    “Foi cansativo, mas muito gratificante ver as pessoas concluindo o trajeto. Teve uma senhora com 82 anos que participou, uma moça com duas pontes de safena, e pessoas que tinham acabado de sair de uma quimioterapia. Todos conseguiram chegar até o final. E sabemos disso porque fazíamos a contagem de participantes em cada igreja. É muito bacana ver a fé dessas pessoas, já estamos pensando na Via Sacra do ano que vem”, comentou Jorge Fernando Baggi, um dos organizadores.

    A expectativa é de que o número de participantes do próximo ano supere o de 2022. “O assunto estava adormecido por causa da pandemia, mas com a retomada das atividades, começamos a pensar em realizar a Via Sacra novamente. Imediatamente o padre José Geraldo, da Paróquia Santa Rosa de Lima, nos apoiou, o que foi muito importante para que a ação fosse concretizada”, contou Baggi.

    A caminhada reuniu diversos profissionais como médicos, advogados, contadores, além de empresários. "Cultivar a fé foi algo que aprendi desde cedo, em família. E se hoje cheguei até aqui foi porque Deus sempre me abençoou" comentou o empresário e ex-prefeito de São Pedro e Charqueada, Helinho Zanatta.

    O PERCURSO - A Via Sacra se refere ao trajeto percorrido por Jesus carregando a cruz desde Pretório até ao Calvário, onde foi crucificado. O trajeto de Piracicaba uniu fiéis de diversas paróquias, partindo da Igreja de São Judas, na Vila Independência, com ponto final na Igreja Nossa Senhora do Carmo, na Vila Monteiro.

    “Nossa primeira parada foi na Paróquia Santa Cruz e São Dimas. Depois Lar dos Velhinhos, Igreja Sant'Ana, no Jardim Primavera, Igreja de São Pedro, no Algodoal, Capela São Luiz de Gonzaga, Matriz da Vila Rezende, Igreja São Benedito, no Centro, Catedral de Santo Antônio, Igreja dos Frades, Paróquia São José, Matriz do Imaculado Coração de Maria, na Pauliceia, Capela Santa Edwiges, no Jardim Nova América, Igreja Santa Catarina e Nossa Senhora do Carmo”, relatou Baggi.

    O percurso foi acompanhado por carros de apoio e uma ambulância no final. O grupo conseguiu a doação de 600 garrafinhas de água e de camisetas com a palavra fé formando uma cruz. “O apoio de comerciantes e empresários com essas doações foi enorme para que esse projeto se realizasse. Somos muito gratos”, disse o organizador.

    Segundo ele, a expectativa é aumentar em 50% a participação na Via Sacra do próximo ano. Para manter a chama acesa entre os fiéis, outros eventos devem ser realizados até lá. “Estamos acertando com o padre para fazermos uma missa em maio e ainda queremos promover outros encontros”, finalizou Baggi. 


  

 Fotos: Divulgação

Autoria: Fonte: