×
17/04/2022 09h30 Há 769 dias
Jornalista lança livro digital em comemoração ao centenário da Estação da Paulista

  O jornalista Edilson Rodrigues de Morais lançou, nesta semana, o livro digital produzido em comemoração ao centenário da Estação da Paulista, inaugurada oficialmente no dia 29 de julho de 1922 com a chegada da primeira locomotiva pertencente à Companhia Paulista de Estradas de Ferro, que partiu da Estação da Luz, em São Paulo.

    A obra com 96 páginas pode ser baixada no formato PDF através da página do IHGP (Instituto Histórico e Geográfico de Piracicaba) em www.ihgp.org.br.  O livro também estará disponível nos formatos PDF e ePub, no link disponibilizado na conta do autor do facebook: edilson.rodriguesdemorais.

    A locomotiva composta por uma máquina e sete vagões de passageiros fez o percurso pela linha tronco vindo da capital paulista até a Estação Recanto, em Nova Odessa, para então, desviar sua rota em direção ao trecho do novo ramal ferroviário. Nos vagões da viagem inaugural estavam presentes representantes do governo paulista, artistas, senadores, deputados, jornalistas e membros da Companhia Paulista.

    Com a inauguração e a abertura do tráfego público, o ramal de Piracicaba passou a funcionar no dia seguinte, em 30 de julho, com os trens partindo em horários regulares pela manhã e à tarde por 55 anos, até a desativação da linha para o transporte de passageiros em 15 de fevereiro de 1977. O transporte de cargas seguiu em atividade até 1995, quando a linha foi desativada por completo.

    Nos capítulos iniciais do livro digital, o autor faz uma volta até o final do século XIX para contar um pouco sobre a história da criação da primeira locomotiva, em 1804 e o desenvolvimento das estradas de ferro que avançaram a partir do trabalho do inglês George Stephenson, a quem se atribui a primeira ferrovia a conduzir passageiros regulares entre as cidades de Liverpool a Manchester, na Inglaterra, em 1830.

    A obra narra a movimentação da Câmara de Vereadores de Piracicaba que em 26 de março de 1902 encaminhou ofício à Companhia Paulista de Estradas de Ferro para solicitar a urgência na construção de ramal ferroviário com chegada no município. A partir dessa narrativa, o leitor conhece um pouco mais sobre a história que marca a construção desta centenária estação ferroviária, que por mais de cinco décadas trouxe progresso e desenvolvimento ao município e às cidades em seu entorno.

    O jornalista Edilson Rodrigues de Morais disse que a obra é uma homenagem ao povo piracicabano e um presente às futuras gerações que terão a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre esse monumento histórico e cultural que foi tombado e que descansa em paz no alto do bairro da Paulista, em Piracicaba.

    “Sou grato à Lei Emergencial Aldir Blanc e ao apoio recebido no processo de criação da obra. É uma honra ser o autor de um tema de grande relevância para a história piracicabana.” – ressalta Morais.


  

    PALESTRAS NAS ESCOLAS - Com o objetivo de ampliar a divulgação da temática do livro digital sobre o centenário da Estação da Paulista, o jornalista percorre algumas das escolas estaduais e municipais que estão localizadas ao entorno da antiga estação ferroviária. Ele já fez palestras na Escola Estadual “Dr. Jorge Coury” e na Escola Estadual “Professora Olivia Bianco”, além da ETEC Paulista “Deputado Ary de Camargo Pedroso”. 

    A ideia do autor é repassar o conhecimento adquirido no decorrer da pesquisa sobre a temática do centenário e levar ao maior número possível de alunos a informação sobre a importância de preservar a história de um povo.


   Foto: Tiago Donizette Rochetto

Autoria: Edilson Rodrigues de Morais Fonte: Conexão Piracicaba