×
18/03/2022 07h08 Há 827 dias
Palmeiras vence o terceiro clássico no Paulista

O Palmeiras superou a equipe do Corinthians ontem à noite (17) por 2 a 1, após sair na frente com gol de Raphael Veiga, de pênalti, aos 28 do primeiro tempo, sofrer o gol de empate de Róger Guedes, também de pênalti, aos 15 do segundo tempo, e marcar outra vez com o volante Danilo, aos 23 da etapa final. Desta forma, o Verdão chegou à terceira vitória nos três clássicos que disputou em duelos sequenciais. O jogo foi válido pela sexta rodada (atrasada) do Campeonato Paulista – o penúltimo compromisso da primeira fase.

Com isso, o Maior Campeão do Brasil acumulou 100% de aproveitamento nos clássicos que disputou em sequência – é a primeira vez que vencer três rivais diferente em partidas subsequentes ocorre na história do Verdão, pois, na última quinta-feira (10), triunfou sobre o São Paulo no Morumbi (1 a 0) e, no domingo (13), superou o Santos, no Allianz Parque (1 a 0).

Antes disso, o Alviverde já havia disputado três jogos seguidos sendo eles clássicos contra rivais diferentes nos anos de 1940, 1955, 1956 (duas vezes), 1964, 1966, 1969 (duas vezes), 1988, 1997 e 2001, mas em nenhuma dessas ocasiões havia obtido 100% de aproveitamento. Vale ressaltar, entretanto, que em 1933 aconteceu algo parecido: o então Palestra Italia enfrentou Corinthians, São Paulo e Santos, e aquela foi a única ocasião em que chegou a vencer todos os clássicos; mas o São Paulo em questão era o da Floresta, fundado em 1930 (portanto essa sequência de clássicos não inclui-se nesta estatística).

O Palmeiras praticamente dominou as ações do início ao fim da partida, sobretudo no primeiro tempo, quando praticamente não deu espaço para o adversário jogar. No único momento em que cresceu no jogo, o rival deixou tudo igual no placar, também em cobrança de penalidade, a exemplo do primeiro gol do Verdão. Mas logo após o gol sofrido, o Alviverde logo retomou o controle da partida e não demorou a marcar o segundo gol, com Danilo, que seria o tento da vitória. O único momento de maior dificuldade foi na reta final da partida, quando o time visitante chegou a exercer certa pressão contra a defesa palmeirense, mas com o Maior Campeão do Brasil emocionalmente e tecnicamente controlado e respondendo às tentativas.

PALMEIRAS: Weverton; Marcos Rocha, Gustavo Gómez, Murilo e Piquerez; Danilo, Zé Rafael e Raphael Veiga (Jailson, 41’/2Tº); Gustavo Scarpa (Breno Lopes, 35’/2Tº), Dudu (Gabriel Veron, 34’/2Tº)e Rony (Wesley, 40’/2Tº). Técnico:Abel Ferreira.

Gols: Raphael Veiga, de pênalti, 28’/1ºT (1-0); Róger Guedes, de pênalti, 15’/2Tº (1-1); e Danilo, aos 23’/2Tº (2-1).

Cartões amarelos (SEP): Zé Rafael.

Autoria: Fonte: Palmeiras - Departamento de Comunicação